Posts da categoria "Curiosidades"

  • Blumenau amplia oferta de educação básica em canteiro de obras

    Em maio deste ano foi iniciado em Blumenau o projeto que oferece aos trabalhadores do setor da construção civil do Vale do Itajaí a continuação dos estudos.
    Desde o dia 08 de maio eles passaram a utilizar, além das ferramentas habituais, lápis, livros e computadores. Uma parceria entre a Frechal, SESI, entidade do Sistema FIESC e o Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon) de Blumenau foi decisiva para a realização deste projeto.

    De acordo com a gestora de Educação do SESI na região, Rocheli Ronchi, 21 trabalhadores matricularam-se para o início das atividades. “As aulas serão realizadas em salas cedidas pelo Sinduscon e os industriários poderão concluir o ensino fundamental”. A campanha envolvendo os trabalhadores ocorre em mais de 15 canteiros existentes na região e que recebem constantemente a visita de mobilizadores do SESI. Construtoras como a Frechal, RR e Piastra apoiam a iniciativa e estimulam seus colaboradores a participar do programa.

    Para o presidente da Câmara da Indústria da Construção da FIESC, Nivaldo Pinheiro, o investimento em educação impacta em diversos aspectos. “Os reflexos serão percebidos na melhoria do processo produtivo, pois o profissional traz outros conceitos ao canteiro de obras, em aspectos como segurança, cuidado pessoal e manipulação de materiais”, comenta.

    Saiba onde se matricular e como participar do programa:

    Em Blumenau, as aulas são gratuitas para os trabalhadores e realizadas duas vezes por semana no Sinduscon, das 18h45 às 20h30. Ainda há vagas abertas e os interessados podem matricular-se no SESI, na Alameda Barão do Rio Branco, n° 521, ou no próprio sindicato na Rua Gustavo Salinger, nº 702. É necessário levar documentos pessoais como RG, CPF, carteira de trabalho com o número do PIS, além do histórico escolar, comprovante de residência e duas fotos 3x4.

  • Novo lançamento Frechal!


    Chegou a hora de apresentarmos o nosso mais novo e inovador empreendimento: o PIAGET RESIDENCIAL.





    Com uma localização privilegiada (ao lado do Campus I da FURB) o Piaget Residencial está estrategicamente próximo a tudo que você precisa. Durante o dia você tem à disposição: padarias, mercados, buffets a quilo e farmácias. Quer aproveitar a noite? Vá a churrascarias, restaurantes, bares, baladas e muitos outros locais que só uma região central pode te oferecer.

    Por que o Piaget é um empreendimento inovador?
     
    Consideramos um projeto inovador, pois a planta dos apartamentos foi feita em um estudo com clientes Frechal e pessoas interessadas na aquisição de novos imóveis (Focus group).

    O apartamento tem ambientes integrados. Cozinha ligada à sala e a sacada já vem fechada com grandes janelões de vidro aumentando a comodidade e aproveitamento de seu apartamento, sem perder aquela sensação de liberdade que as varandas oferecem.

    A planta contará com 2 quartos sendo uma suíte e o acabamento foi cuidadosamente pensado para atender às tendências atuais do mercado. Veja o que o empreendimento traz de novidades:





     

     
    Ainda temos Espaço Luau, Redário, Área de estar e muitos outros benefícios que você só encontra num Frechal.

    Venha tomar um café conosco em nossa Central de Vendas e conheça a maquete física e promoções especiais deste mais novo lançamento Frechal!
     

    Estamos esperando você!

  • Blumenau: menor preço do metro quadrado

    Uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e revista Exame com 63 cidades brasileiras, aponta Blumenau como a cidade com menor preço médio do metro quadrado de imóveis usados: R$ 2,1 mil. Os bairros destacados com os mais caros são Jardim Blumenau, Vila Formosa e Vila Nova (de R$ 2,5 mil a R$ 3,4 mil).

    Confira o preço médio do metro quadrado em outras cidades catarinenses:

    Blumenau: R$ 2,1 mil

    Itajaí: R$ 3,2 mil

    Balneário Camboriú: R$ 3,9 mil (chegando a R$ 8,1 mil nas barras Norte e Sul)

    Florianópolis: R$ 4,4 mil (chegando a R$ 8,1 mil no Campeche e Centro)

     
    O Guia de Imóveis 2013 é o grande destaque da revista Exame desta semana. Reúne informações de todo o Brasil em 60 páginas. No geral, os preços continuam subindo, mas de forma mais moderada do que nos últimos anos.


    Fonte: Jornal de Santa Catarina - Edição Nº 12881

  • Presente do dia das Mães. Está em dúvida do que comprar?

    Uma pesquisa realizada pela OH! Panel para o MercadoLivre listou os presentes mais desejados pelas mães da América Latina. Os resultados estão diretamente relacionados à importância que os dispositivos móveis e a tecnologia conquistaram no cotidiano de milhares de pessoas, como afirma o MercadoLivre.

    O levantamento foi realizado com 1,3 mil mães no Uruguai, Colômbia, Venezuela e Brasil, sendo que 71% das respondentes estão concentradas no Brasil.

    Entre as brasileiras, o presente ideal apontado na pesquisa, com 40% das respostas, são os tablets que aparecem pelo segundo ano consecutivo liderando a lista. Em 2011 foi a vez dos smartphones serem os queridos das mães brasileiras e latinas. Em 2012 e em 2013 eles aparecem em segundo lugar.



    Confira abaixo o ranking dos queridinhos das mamães brasileiras:

    1º Tablets

    2º Smartphones

    3º Vestuário

    4º Notebooks e laptops

    5º Viagens e TVs de LCD

    Mas deixamos a dica: não há coração de mãe que resista a uma flor e um carinho de seus filhos!

  • Entenda o novo sistema de cobrança nas contas de luz

    A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinou que, a partir de Junho, todas as distribuidoras de energia elétrica do país adotem a fase de testes das bandeiras tarifárias. Este novo sistema de cobrança deve entrar em vigor somente a partir de 2014, porém a fase de testes inicia no próximo mês.

    Saiba mais sobre este novo sistema de cobrança:

    Dentro de um mês, as contas de luz vão começar a chegar de forma diferente à casa dos consumidores. Ainda sem valer para a cobrança, o início da fase de testes do sistema de bandeira tarifária incluirá símbolos coloridos nas faturas, indicando aumento no preço da energia caso o país passe por período de aperto de oferta como o atual.

    Implantado apenas quatro meses depois da badalada redução nas tarifas de energia, tanto para consumidores residenciais quanto empresariais, o sistema é alvo de críticas por parte de especialistas e entidades de defesa do consumidor. A partir de 1º de junho como período educativo, mas com cobrança efetiva prevista para 2014, a adoção das chamadas bandeiras tarifárias transfere ao consumidor eventuais custos extras na geração de energia elétrica. Se entrasse em vigor agora, já significaria aumento na conta.

    Como as hidrelétricas dependem da chuva e do nível dos reservatórios, nas situações em que há pouca água armazenada, pode ser necessário o acionamento de termelétricas, o que eleva o custo da geração, em razão do uso de combustíveis como gás natural, carvão, óleo e diesel.
    – A bandeira tarifária não tem nada a ver com o consumo de cada indivíduo. Está relacionada à situação dos reservatórios. Portanto, vai atingir o pobre, o rico, o perdulário e o econômico. Não tem justiça nenhuma nisso. É um verdadeiro absurdo – afirma Roberto Araújo, diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Elétrico (Ilumina).

    Com as mesmas cores das luzes dos semáforos, o sistema demonstrará ao usuário, na conta mensal, o grau de dificuldade no processo de geração da energia consumida na região – a bandeira vermelha significa maior custo e a verde, menor. No período de testes, as contas trarão as bandeiras que estariam valendo para efeito de cobrança caso o sistema já estivesse implantado.
    Hoje, em todos os quatro subsistemas que compõem o Sistema Interligado Nacional (SIN), a bandeira que seria exibida nas contas de consumo seria vermelha.








    Dicas para reduzir o consumo e aliviar o bolso:

    - Lâmpadas fluorescentes compactas são mais econômicas quando usadas em ambientes onde ficam acesas por mais tempo;

    - Evite deixar a geladeira aberta por muito tempo e quanto menos abrí-la, melhor. Mantenha em boas condições a borracha de vedação da porta;

    - Prefira eletrodomésticos com o selo da Procel ou etiqueta do Inmetro, pois são produtos que economizam mais energia;

    - Pinte as paredes e o teto da casa com cores claras;

    - Não reaproveite resistência de chuveiro queimada;

    - Não guarde alimentos quentes na geladeira;

    - Não forre as prateleiras da geladeira;

     
    - Ao usar a lavadora de roupas, aproveite para lavar o máximo de peças possível, economizando água e energia;

    - Ao passar as roupas, escolha a temperatura indicada para cada tipo de tecido;

    - A luz colorida acesa em aparelhos em modo stand by indica que o equipamento está consumindo energia;



    Confira a matéria na íntegra em: Jornal de Santa Catarina - Edição Nº 12872

  • Blumenau - Cidade que mais gerou empregos em SC em 2013

     
    Em recentes dados publicados no site da revista Exame, Blumenau é a cidade que mais gerou empregos em Santa Catarina em 2013 e a 9º no país. Foram 5.430 novas vagas, 10,4% mais que no mesmo período do ano passado, quando a cidade era a 13ª colocada.


    Blumenau (SC) – 5.430 novas vagas
    Empregos Jan/Mar 2013: 5.430
    Empregos Jan/Mar 2012: 4.918
    Variação 2012/2013: 10,4%
    Posição em 2012: 13ª



    Com 33.621 novas vagas abertas, a liderança do ranking ficou novamente com São Paulo, porém a região Sul domina a listagem com 12 cidades das 25 listadas, entre elas também se destacam Joinville em 11º e Itajaí em 21º lugar.

    O momento certo para investir
    Com a chegada de grandes empresas e com a instalação do Polo da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) que estará em funcionamento até o 1º semestre de 2014, segundo informações da própria reitoria, a população de Blumenau também tende a crescer alavancando assim o mercado imobiliário da região. Este é um ótimo momento para se investir em imóveis na planta, pois a procura por alugueis será grande num futuro não muito distante.

    Fonte: Site Revista Exame